Exposição Vernissage "Dimensões Galácticas" 

 Artistas Mari Mats e Lucca del Carlo 

Tag Gallery apresenta a exposição “Dimensões Galácticas” com os artistas Lucca Del Carlo e Mariana Mats
A dupla de artistas apresenta obras que refletem sobre as diferentes formas e linguagens de enxergar e perceber o universo
São Paulo, novembro de 2015 – A Tag Gallery encerra sua programação de 2015 unindo projetos dos artistas Lucca Del Carlo e Mariana Mats - dupla da nova geração de artistas da galeria – na exposição “Dimensões Galácticas” que será apresentada a partir de 14 de novembro até 12 de dezembro. 
Em “Dimensões”, Lucca Del Carlo apresenta um vídeo-instalação que traz códigos em QR code que habilitam em smartphones vídeos em 360º da instalação. O público poderá interagir com a instalação e fazer parte dela ao se posicionar em frente ao vídeo. Como define o artista, será “a criação de um ciclo entre universo digital, físico e pessoal”. Del Carlo também apresenta seis impressões dos frames dos vídeos. 
Com “Galática”, Mariana Mats transforma as paredes da Tag em um ambiente que remete ao espaço sideral, estrelas e galáxias. A artista apresenta 14 obras – acrílica sobre madeira – e uma instalação denominada “Nebulosa”, que, como explica Mats, “não é nem estrela, nem planeta, mas sim a joia da coroa da galáxia”. 
Ao unir os projetos “Dimensões”, de Lucca Del Carlo, e “Galáctica”, de Mariana Mats, a Tag Gallery apresenta ao público uma exposição que reflete sobre as diferentes formas e linguagens de enxergar e perceber o universo em seu sentido “astronômico”.Seu traço freestyle – uma reação enérgica que dá vida aos portões e muros, à cidade –, agora invade as paredes da Tag Gallery, mostrando sua habilidade de colecionador de informações aliada ao domínio técnico no uso de cores cítricas/fluo. O contraste entre “pinceladas” mais densas e cores transparentes unem e revelam novos tons, novas informações e novos códigos visuais. Psicodélico e ácido, o Manifesto de Prozak é doce e inquieto. Tem a cara da geração hipervisual e fragmentada, que se manifesta e se comunica por meio de emoji-heróis, na falta de respostas melhores frente ao violento mundo em que #todossomosrefugiados. JACKSON ARAUJO